Aracaju, 20 de Novembro de 2018
Tomógrafo do Hospital Regional de Itabaiana já passa por teste para funcionamento


Com previsão para entrar em operação no começo de setembro, o tomógrafo instalado no Hospital Regional de Itabaiana passa por teste de funcionamento nesta terça-feira, 21, realizado por engenheiros da fabricante Siemens, que continuarão na unidade hospitalar até quinta-feira, quando terão concluído todo o exame do aparelho, da configuração ao software, deixando-o apto a funcionar.   

 Para viabilizar o teste, foi necessária a participação de técnicos da Diretoria de Tecnologia da Informação da Secretaria de Estado da Saúde (SES). O coordenador do setor, Douglas Affonso Madureira Santos, explicou que o fabricante do tomógrafo precisa fazer calibragem do equipamento e necessita de informações que venham direto da fábrica, via internet, para o equipamento.

 “A gente colaborou montando a estrutura de conexão de rede para eles. Embora pareça simples, a gente não pode correr o risco de falha de conexão porque envolve operadora, fabricante, estrutura de rede interna do prédio. Então a gente faz toda essa checagem para garantir a conexão e os auxiliar na configuração do equipamento”, explicou.

O superintendente do Hospital Regional de Itabaiana, Waltenis Braga Silva Júnior, fala da expectativa em relação ao tomógrafo. “Aguardamos a ativação do software e a chegada dos profissionais que irão operar o aparelho para que possamos dar início a uma nova era no hospital, ampliando e melhorando a assistência aos pacientes”, disse, informando que atualmente, aqueles que precisam passar por uma tomografia precisam ser deslocados para o Huse.

A perspectiva é justamente essa, de por fim ao desconforto do paciente com o translado e a espera na fila pelo exame. “A chegada do tomógrafo vai trazer muitos benefícios para os usuários do hospital, mas o mais importante é que irá oferecer maior resolutividade no diagnóstico do paciente, que será mais preciso. Nós já temos outros equipamentos de exame de diagnóstico, como os de laboratórios, ultrassom, gasômetro e raio X, só que o tomógrafo é um exame de imagem mais qualificado, ele dá uma definição melhor da patologia do paciente”, ponderou o superintendente.  

O Hospital Regional de Itabaiana, localizado na região Agreste do Estado, é caracterizado como uma unidade de média complexidade e atende por mês em torno de 10 mil pacientes. Destes, 97% são casos de baixa complexidade, com alta concedida em menos de 24 horas. Na avaliação do superintendente, este é um número elevado de pacientes que recorrem ao hospital quando deveriam buscar atendimento na Atenção Básica. Ele explica que, como o hospital é porta aberta, é lá que a população acaba buscando ajuda.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados