Aracaju, 22 de Agosto de 2018
3.777 vagas, com salários de até R$ 22,5 mil


De fato, 2018 está propício aos concurseiros de Brasília. Após dois anos acima do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que impedia contratações pelo Governo do Distrito Federal, veio a bonança. As previsões de que o ano seria de retomada de concursos públicos estão se confirmando. No momento, 10 seleções estão entre editais abertos e autorizados. Ao todo, são 3.777 vagas, sendo que 236 com inscrições possíveis, 1.641 à espera de publicação e 1.900 previstas. O número de chances deve aumentar  — e muito — com as vagas que serão preenchidas pelo cadastro reserva da Secretaria de Educação (veja quadro).

Segundo o professor Vandré Amorim, especialista em direito administrativo do IMP Concursos, existe o dedo da política na abertura das seleções, mas as oportunidades são mais que necessárias e seu preenchimento é urgente. “Tem o lado político, com certeza. Isso mostra que o governo está melhorando financeiramente, contudo, há a necessidade urgente dos órgãos, que apresentam grande escassez de funcionários.” Ele lembra que a aposentadoria de servidores é crescente. “A reposição desses cargos é um ponto crucial, com impacto em um futuro próximo: 2019 e 2020”, diz. Segundo Amorim, se esses concursos não forem abertos logo, pode haver um apagão na administração pública de forma geral e na qualidade do serviço público oferecido à população. Para o especialista, há deficit em quase todos os órgãos do GDF, então o quantitativo de vagas “deveria ser o dobro ou o triplo do anunciado”.

Gabriel Granjeiro, presidente do Gran Cursos Online, também comemora a retomada dos concursos no Distrito Federal. O especialista lembra aos concurseiros que a Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2019 no DF indica que há dinheiro para prover as vagas autorizadas e bem mais que isso. Segundo Granjeiro, estão previstas, ao todo, 68.388 vagas no serviço público, sendo que 21.172 são para criação e/ou provimento (sendo 133 para o Poder Legislativo e 21.039 para o Poder Executivo) e 47.216, que estão previstas em projetos ainda em elaboração, para o Poder Executivo. “O cenário está positivo. Depois de um longo período de escassez econômica, foi aberto um grande volume de oportunidades, distribuídas em concursos muito bons e com altíssimas remunerações.”
 

Ano eleitoral

É importante lembrar que, em ano eleitoral, não há impedimento à autorização para a realização de concursos e a abertura de editais. Entende-se apenas que essas decisões devem atender aos princípios de conveniência e oportunidade. As nomeações , sim, são restritas. Não podem ocorrer dos três meses que antecedem o pleito até a posse dos eleitos. Ainda assim, a restrição atinge somente as esferas de governo com eleição. E, nos concursos homologados antes do início do período eleitoral,  os candidatos aprovados podem ser nomeados.

A Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do DF informa que a autorização para a realização de concursos públicos compreende apenas uma das etapas do processo de realização do certame, não gerando, necessariamente, a obrigação de realizar a seleção.
 

Estudar sem edital

Segundo os especialistas, a regra para se preparar para concursos é estudar o quanto antes. “Quem deixar os estudos só para o ano que vem, quando, provavelmente, a maioria dos editais será lançada, não vai conseguir aprovação,” alerta Amorim. O professor recomenda que o concurseiro procure ajuda especializada para começar a estudar, agora, para as seleções previstas, mesmo no caso daquelas que ainda estão sem edital publicado. “O candidato tem que estudar dentro dos trilhos, saber o que absorver. Se preparar por conta própria exige uma disciplina muito grande. Então, recomendo buscar professores especializados e cursos on-line, que permitam que o candidato programe os estudos de acordo com a rotina. Sempre com a cabeça de que é preciso estudar muito tempo antes, porque, quando o edital sai, o prazo é curto. Sempre surgem imprevistos, por isso, é importante ter uma base forte de conhecimentos prévios.”

Granjeiro admite que é um desafio lidar com a incerteza dos editais autorizados, mas a insegurança e a maneira de lidar com a ansiedade fazem parte da preparação. “Há concursos que estão na boca do gol e o candidato deve trabalhar como se o edital já tivesse sido liberado. Recomendo estudar o núcleo comum de disciplinas da carreira desejada, aquilo que cai em todo concurso para determinado cargo. Assim, uma base sólida de saber será construída se o concurseiro se empenhar o quanto antes. Após o lançamento do edital, o tempo de preparação é curto e deve ser usado para afinar a preparação.” Para o especialista, o rol de disciplinas básicas é grande e, mesmo se o concurso for atrasado ou adiado, esse conhecimento será útil para outras seleções afins que vierem a surgir. Nada ficará perdido.
 

Situação no DF

Confira as vagas oferecidas e as condições de cada seleção na capital

Inscrições abertas
Codhab
Vagas: 236 de níveis médio e superior
Salário: de R$ 2.500 a R$ 4.995
Inscrições: de 29/8 a 16/10

Taxa: de R$ 33,50 a R$ 41,50
Banca: Instituto Quadrix
Provas: 18 e 25 de novembro

Previstos
Procuradoria-Geral
Vagas: 100 de níveis médio e superior
Cargo: analista e técnico jurídicos
Salário: de R$ 4.940 a R$ 7.760
Seleção delegada à PGDF
Aguardando autorização no DODF

Polícia Civil
Vagas: 1.800 de nível superior
Cargo: agente de polícia
Salário: R$ 8.698
Seleção liberada pelo TCDF
Aguardando autorização do GDF


Autorizados
SEDESTMIDH
Vagas: 314 e cadastro reserva de níveis médio e superior
Salário: de R$ 4.239 a R$ 5.789
Autorizado em 2014
Edital previsto para este ano

Secretaria de Planejamento
Vagas: 750 de nível superior
Cargos: gestor e analista de políticas públicas
Salário: de R$ 4.480 a R$ 6.760
Autorizado em abril de 2018
Edital até outubro deste ano

Secretaria de Educação
Vagas: cadastro reserva
Cargo: professor substituto temporário
Salário: de R$ 2.508 a R$ 5.016
Autorizado em agosto de 2018
Edital previsto para este ano

SLU
Vagas: 150 de nível superior
Cargo: analista de gestão de resíduos sólidos
Salário: de R$ 5.070 a R$ 6.760
Autorizado em junho de 2018
Edital até dezembro deste ano

Secretaria de Fazenda
Vagas: 120 de nível superior
Cargo: auditor fiscal da Receita do DF
Salário: R$ 14.970
Autorizado em abril de 2018
Edital até outubro deste ano

Polícia Civil
Vagas: 300 de nível superior
Cargo: escrivão
Salário: R$ 8.698
Autorizado em agosto de 2018
Edital sem previsão de lançamento

Defensoria Pública
Vagas: 7 de nível superior
Cargo: defensor público
Salário: R$ 22.589
Autorizado em agosto de 2018
Edital previsto para início de 2019

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados