Aracaju, 19 de Novembro de 2018
Marcio assegura que PT tomará providências jurídicas e políticas em relação a ações contra Lula


Os últimos acontecimentos envolvendo a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva movimentou todo o país e o vice-presidente nacional do PT e pré-candidato a deputado federal de Lula, Marcio Macedo, assegura que o Partido dos Trabalhadores tomará providências jurídicas e políticas para que haja justiça e Lula tenha a sua liberdade efetivada. Segundo Marcio, a Constituição brasileira está sendo rasgada e os três poderes do país estão desmoralizados.

“O que aconteceu com Lula no último domingo (8) foi mais um golpe. Como é que um desembargador do TRF-4, no caso o Rogério Favreto, emite no exercício do seu plantão o alvará de soltura de Lula, e Sérgio Moro, que é um juiz de primeira instância e está de férias, toma uma decisão para ganhar tempo e evitar a liberdade de Lula? Isso é um absurdo. A Polícia Federal também fez ‘corpo mole’ com o intuito de aguardar uma decisão do presidente do TRF-4, o desembargador Carlos Eduardo Thompson, que, inclusive, também está de férias, justamente para impedir a saída do ex-presidente. Tudo foi arquitetado e desrespeitaram as leis. Lula está numa prisão política, injusta e ilegal há mais de 90 dias e só o ódio de classe justifica uma ação como esta do domingo. Os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário do país estão completamente desmoralizados”, declara.

Para Marcio, o Brasil vive uma crise institucional e econômica sem precedentes e a democracia do país está sendo “pisoteada”. “Os últimos acontecimentos provam que as elites do país estão com medo de enfrentar o presidente Lula nas urnas. A verdade é essa. Mas o PT encarará este momento e exigimos justiça neste país. Os brasileiros querem o país de volta e o respeito ao estado democrático de direito”, frisa.

“Vamos às ruas”

Ainda de acordo com o vice-presidente nacional do PT, os pré-candidatos do partido, com a ajuda da população, denunciarão o processo arbitrário que está em curso no Brasil. “Lula está em uma prisão política, mas isso não aprisiona os seus direitos políticos e ele não é inelegível. A Constituição garante isso. Então, vamos às ruas para ressaltar o direito de Lula de ser pré-candidato à presidência da República e denunciar mais este golpe que está acontecendo no país. É lamentável toda esta situação. Lula deu oportunidade aos mais pobres, deu voz a quem não tinha voz, e está sendo vítima de uma perseguição. O povo reconhece o trabalho de Lula e mais do que nunca a importância dele para a melhoria do país, que está um caos. Os brasileiros clamam a volta de Lula à presidência e vamos lutar por isso até o fim”, conclui Marcio Macedo.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados