Aracaju, 21 de Outubro de 2018
AMESE vai à Justiça pelo reajuste do vale-refeição dos PMs e bombeiros


Na manhã desta quinta-feira, 7, a Associação dos Militares do Estado de Sergipe – AMESE, através do sargento Jorge Vieira e do major Ildomário Gomes, ingressou com ação judicial para que o Estado de Sergipe venha a reajustar o valor do vale-refeição concedido aos bombeiros e policiais militares.

Atualmente, cada policial militar recebe o valor de 8 reais por plantão de 8 horas, enquanto o bombeiro militar recebe o valor de 10 reais por plantão de 10 horas. Para a associação o valor é irrisório e nenhum restaurante com qualidade mínima de atendimento é capaz de fornecer uma alimentação decente por este preço.

Em sua petição, o advogado da entidade - Plínio Karlo Moraes Costa - com robustas provas, pede a aplicação do princípio constitucional da isonomia, uma vez que diversos servidores públicos estaduais chegam a receber valores médios de hum mil reais a título de auxílio-alimentação. Pontua ainda que todas as pessoas têm necessidade alimentares assemelhadas e, por este motivo, o auxílio/indenização que subvenciona os servidores públicos haveria de ser o mesmo para todos.

A AMESE ingressou com esta ação face ao grande número de associados que procuram a entidade diuturnamente alegando que estão pagando suas refeições com o próprio salário e pela omissão do Governo do Estado e dos comandantes das forças militares estaduais que, até a presente data, não forneceram nenhuma informação concreta de reavaliação dos valores fornecidos a cada militar estadual. 

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados