Aracaju, 17 de Junho de 2018
SSP detalha desarticulação de organização criminosa responsável pelo homicídio do Capitão Oliveira


A Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE) apresenta às 08h desta quarta-feira, 23, no auditório da Academia de Polícia Civil (Acadepol), detalhes da Operação Rubicão, deflagrada na última sexta-feira, 18, com o objetivo de prender integrantes de uma organização criminosa responsável pelo homicídio que vitimou o capitão da Polícia Militar, Manoel Oliveira, então comandante da Companhia Especial de Policiamento em Área de Caatinga (CEOPAC). Grupo é responsável por crimes de pistolagem, roubos a banco e tráfico de drogas em Sergipe e estados vizinhos. 

A ação é resultado do trabalho investigativo das equipes do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), Dvisão de Inteligência (Dipol), além de contar também com a participação de equipes da Polícia Militar na execução das atividades, como também de contar com o apoio da polícia baiana.

Na operação, três pessoas foram presas no estado baiano (Pedro Alexandre, Jeremoabo e Luis Eduardo Magalhães) e outras oito acabaram falecendo em confronto com os policiais, sendo quatro no estado de Sergipe (Aracaju e Poço Redondo) e outras quatro na Bahia (Barreiras, Cristópolis, Luis Eduardo Magalhães e Paulo Afonso).

Outros dois envolvidos no crime também vieram a óbito decorrente de confronto com os policiais da CEOPAC no município de Poço Redondo, no dia 09 de maio deste ano. São eles os irmãos Osmar Lima Nunes, 23 anos, e Lucas de Lima Nunes, 22 anos. Foram eles que deram suporte a quatro outros homens que executaram o capitão Manoel Oliveira. Na época, os investigadores decidiram não confirmar as informações por conta do avanço dos trabalhos no inquérito policial. 
Os irmãos, além do suporte logístico antes da execução do oficial da PM, incendiaram o veículo Corolla a fim de despistar a polícia e facilitar a fuga dos quatro executores.

Na oportunidade, a cúpula da SSP/SE estará presente a fim de dar mais informações sobre a investigação e prisão dos suspeitos.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados