Aracaju, 18 de Dezembro de 2018
Advogado protocola pedido de impeachment contra a prefeita de Riachão do Dantas


Na última quinta-feira (12), o advogado riachãoense Júnior Guimarães protocolou um pedido de impeachment contra a Prefeita de Riachão do Dantas, Gerana Costa (PT do B), no parlamento local. O pedido baseia-se em três denúncias que apontam infrações político-administrativas cometidas pela atual gestão.

Segundo o documento, a prefeita permitiu o arquivamento de uma execução judicial em desfavor do seu marido e ex-prefeito, Laelson Meneses da Silva, condenado a reaver aos cofres públicos do Município de Riachão do Dantas uma quantia superior a R$ 600 mil. A quantia serviria para ressarcir o dano causado ao erário.

“A presente execução decorreu de vícios de ordem administrativa e teve sua extinção sem julgamento de mérito, eis que apesar da intimação pessoal, esta deixou fluir o prazo sem manisfestante, o que ensejou no arquivamento do processo”, argumenta o autor do pedido.

O advogado riachãoense ainda informou que o pedido também aponta o pagamento de cargo inexistente na estrutura administrativa municipal. Segundo ele, a Prefeita encaminhou ao parlamento municipal um Projeto Lei requerendo a criação do cargo de Secretário Adjunto. Entretanto, o pedido foi negado.

“E ela  nomeou uma senhora para exercer a função de secretária adjunta. Mas, por não haver na estrutura do Município a existência de tal cargo, acabou o Município por realizar pagamentos salariais a pessoa lotada em cargo que não existe”, esclarece Guimarães.

O terceiro e o último ponto, que na visão do jurista fortalece o pedido de impeachment, é aquele referente ao repasse a menor do Duodécimo da Câmara de Vereadores de Riachão do Dantas nos meses de janeiro a março deste ano. De acordo com ele, tal repasse é regulamentado pela Constituição Federal e pode ensejar em crime de responsabilidade.

Vale lembrar que o pedido de cassação já estava sendo articulado pelos vereadores de oposição há alguns meses e aguardava somente a protocolação do pedido por um civil, uma vez que se o pedido fosse apresentado por um vereador, este seria afastado temporariamente das suas funções parlamentares, como informou o vereador Genaro de Bodó, líder oposicionista na Câmara, em recente entrevista ao Lagarto Notícias.

A reportagem mais uma vez não conseguiu estabelecer contato com a gestora riachãoense, mas na noite da última quarta-feira (11), ela divulgou um vídeo em suas redes sociais pedindo paz aos vereadores. “Quero deixar um pedido encarecidamente para nossos adversários inconformados, deixe eu trabalhar para o povo! Tá enjoado isso. Vamos pensar no bem da população e façam o que vocês têm vontade em cima da legalidade, mas deixem de ameaça tola, o povo está cansado disso”, argumentou.

E completou: “Vamos trabalhar! Faz bem. Eu sou um exemplo do trabalho e se vocês ocuparem a mente, vocês irão construir algo de bom, retirando esse rancor de dentro do coração”.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados