Aracaju, 19 de Novembro de 2017
Bancários querem impedir fechamento do Bradesco da Mariano Salmeron


Depois que comprou as duas agências do banco inglês HSBC em Aracaju, o Bradesco quer fechar a agência Mariano Salmeron, localizada no populoso Bairro Siqueira Campos. Um aviso anexado na vidraça da agência informa que as atividades nessa unidade serão encerradas no próximo mês, dia 17. Este ano, no final do mês de fevereiro, no município de Barra dos Coqueiros, o Bradesco reduziu os serviços de atendimento ao público: transformou a agência local em posto de atendimento (PA).

A notícia de fechamento de agência do Bradesco é criticada pela presidenta do SEEB/SE, Ivânia Pereira que afirmou que os representantes da sociedade aracajuana precisam reagir. “O fechamento de uma agência bancária no Siqueira Campos representa um total desrespeito aos clientes e aos comerciantes do maior bairro da nossa capital. A outra agência do Bradesco no Siqueira Campos é um prédio pequeno, com quantitativo reduzido de funcionários e sobrecarregado de clientes, Nessas condições, não poderá atender a demanda oriunda da agência Mariano Salmeron”, afirma  a liderança bancária.

 “Infelizmente, as medidas de fechamento de postos e de agências bancárias fazem parte da atual política econômica de mercado. Especificamente, o Bradesco está entre os cinco maiores bilionários lucros de bancos brasileiros. De forma gananciosa, os banqueiros objetivam prestar serviços à população e clientes com custo mínimo e com taxas abusivas. E nessa política, fecham agências, reduzem postos de trabalho e sobrecarregam os funcionários”, critica Ivânia Pereira.   

Em Sergipe, o Bradesco tem oito agências na capital e 13 no interior. Em Aracaju, estão instaladas as agências Aracaju Centro; General Valadão; Hiper Bom Preço; Francisco Porto; Siqueira Campos, Jardins Urbana; Prime Jardins e Centro Prime. Já no interior sergipano, o Bradesco tem agências nas cidades de Aquidabã, Capela Boquim, Cristinápolis, Canindê do São Franscisco, Estância, Itabaiana, Lagarto, Nossa Senhora do Socorro, Nossa Senhora da Glória, Propriá e São Cristóvão.

Saiba Mais

No país, os bancos fecharam 14.460 postos de trabalho, entre janeiro e agosto de 2017, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Todos os estados apresentaram saldo negativo de emprego no período compreendido entre janeiro e agosto de 2017. São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro foram os estados mais impactados pelos cortes, com fechamento de 3.751, 2.042 e 1.546 postos, respectivamente. Na Bahia, o saldo negativo foi de 477 empregos e, em Sergipe, de 92.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados