Aracaju, 17 de Dezembro de 2017
REVIVER avalia processar Sukita, que recebeu 13 advogados no presídio


A empresa REVIVER estuda acionar na Justiça o ex-prefeito de Capela Manuel Sukita (PODEMOS).

Depois de pouco mais de três anos de sua primeira prisão, por lavagem de dinheiro, em junho de 2014, Sukita diz que foi torturado dentro do Compajaf, presídio localizado no bairro Santa Maria, em Aracaju.

Ontem, no Cidade Alerta Aerta Sergipe, da TV Atalaia, a assessoria jurídica da empresa informou que, em 40 dias em que esteve preso, Sukita recebeu a visita de 13 advogados e teve cela individual, a pedido do próprio ex-prefeito.

Quando saiu do presídio, em sua primeira entrevista à imprensa, Sukita agradeceu o bom tratamento que recebeu dentro do presídio.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados