Aracaju, 18 de Dezembro de 2017
EXCLUSIVO: Servidores do presídio do Santa Maria decidem ajuizar ações individuais, indenizatórias e criminais, contra Sukita


O ex-prefeito de Capela Manuel Sukita (PODEMOS) foi preso mais de uma vez em 2014.

Sua primeira prisão, por lavagem de dinheiro, ocorreu em junho de 2914, quando foi levado por agentes da Polícia Federal para o Compajaf, presídio localizado no bairro Santa Maria, em Aracaju.

Sukita, como ocorre com todos os presos, foi submetido a exame de corpo de delito e, depois, em uma segunda prisão, voltou a passar pelo mesmo exame.

Nenhuma lesão foi constatada, nem Sukita fez fez qualquer denúncia de agressão na época.

Pelo contrário, pediu, e foi atendido, para ficar em cela individual, ou seja, sem o acompanhamento de outros presos.

Recentemente, após mais de três anos da prisão, Sukita disse que foi torturado no Compajaf e que tem marcas no braço direito, que seriam as marcas da tortura.

NE Notícias apurou que vários servidores que trabalhavam no presídio em 2014, na época da prisão, decidiram ajuizar, individualmente, ações indenizatórias e criminais contra Sukita.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados