Aracaju, 16 de Dezembro de 2017
Edvaldo se reúne com André para solicitar liberação de recursos para Aracaju


O prefeito Edvaldo Nogueira recebeu, na manhã deste sábado (12), em seu gabinete, o líder do governo no Congresso Nacional, deputado federal André Moura. O gestor municipal solicitou a liberação de emendas parlamentares para a realização de obras em Aracaju. O parlamentar se comprometeu em trabalhar para atender o pleito e destacou que o planejamento e o equilíbrio fiscal desenvolvido pela atual administração serão fundamentais para que os recursos sejam liberados.

Acompanhado dos secretários Jefferson Passos (Fazenda) e Sérgio Ferrari (Obras e Urbanização), o prefeito detalhou os projetos para 15 obras, que juntos têm custo total de R$ 65 milhões, valor correspondente ao percentual autorizado pela União da emenda impositiva de bancada, apresentada no ano passado pelos deputados federais e senadores de Sergipe. Edvaldo ainda solicitou a liberação dos recursos das obras do loteamento Moema Mary e Japãozinho, que já foram iniciadas, mas cuja verba ainda está pendente na Caixa Econômica Federal. Outra demanda apresentada pela atual gestão diz respeito a um projeto para ações de melhoria no Centro da capital, que se encontra paralisado no Ministério da Integração Nacional.

"Esta foi uma reunião muito importante, pois apresentamos a André Moura uma serie de projetos para serem viabilizados através da emenda impositiva colocada para Aracaju no ano passado, sobre a qual o governo federal autorizou o cadastramento de projetos no montante de R$ 65 milhões. São ações que irão melhorar significativamente a vida de Aracaju. Solicitamos o empenho dele para os recursos serem liberados. Ele se comprometeu em nos ajudar. Além disso, tratamos de outros projetos, que encaminharemos ao governo federal e André se colocou a disposição. Estou muito satisfeito. É bom para Aracaju esta parceria com o líder do governo. A presença de André nesta função vai ajudar a liberação dos recursos", disse Edvaldo.

André Moura explicou que, no momento, há "dificuldade orçamentária" e disse que o governo federal tem priorizado a liberação das emendas individuais impositivas. No entanto, frisou ele, a expectativa é que até o final do ano, haja a liberação de um lote de emendas coletivas. Em se confirmando esta previsão, o parlamentar disse que incluirá a solicitação da prefeitura de Aracaju. Para ele, o perfil da atual administração municipal, que tem trabalhado com austeridade, respeitando a Lei de Responsabilidade Fiscal, e com planejamento facilitará o atendimentos aos pleitos feitos pelo prefeito Edvaldo Nogueira.

"Nossa vinda hoje aqui nos dá tranquilidade, porque a nossa vida já começa a ser muito facilitada porque recebemos as coisas bem preparadas, com projetos, o que facilita o nosso trabalho. Difícil é quando a gente inicia um trabalho com dificuldade de programação, por falta de planejamento e projetos. Diferente disso, encontramos tudo isso já pronto por parte da Prefeitura de Aracaju. Agora iniciamos a nossa etapa em Brasília, que não é uma etapa das mais fáceis, que é viabilizar o orçamento e o financeiro. Sabemos que o país vive uma crise, o que obrigou o governo a contingenciar boa parte destes recursos, principalmente recursos voltados a obras. Mas já assumi o compromisso com o prefeito Edvaldo de trabalhar a emenda impositiva para Aracaju, que hoje está em R$ 65 milhões. Ele já fez todo o plano de trabalho, sobre para quais obras irão os recursos. Isso facilita", afirmou o líder do governo federal.

"Edvaldo fez o dever de casa e regularizou a situação da prefeitura"

Ele elogiou ainda o trabalho desenvolvido por Edvaldo nos primeiros seis meses da sua gestão, que colocaram Aracaju entre as três primeiras capitais do país em equilíbrio fiscal. André ressaltou que o prefeito encontrou a administração com problemas, mas tem trabalhado para superá-los. Para o deputado, "Edvaldo fez o seu dever de casa e, em pouco tempo, regularizou a situação da prefeitura".

"O prefeito assumiu uma gestão com dificuldades, que herdou da administração anterior, mas ele me falou da preocupação em enxugar a máquina pública. Aracaju foi uma das três capitais do Brasil que mais reduziu despesas. Isso é importante, demonstra austeridade, o que nos dá a certeza de que estamos no caminho certo na parceria administrativa com o prefeito para ajudar a nossa capital. Enquanto líder do governo, serei este elo nos pleitos da prefeitura e do prefeito Edvaldo. É difícil quando a gente quer ajudar, mas o município está sem certidão e não cumpriu o seu dever de casa, não cortou na própria carne. É diferente do que vimos aqui. Edvaldo fez o seu dever de casa, em tão pouco tempo, em sete meses de gestão, regularizou a situação da prefeitura e está com as certidões prontas. O que cabe à prefeitura, as coisas dentro do que é exigido pelo governo federal. Agora, cabe a nós, ao lado do prefeito, trabalhar para viabilizar estes recursos", disse.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados