Aracaju, 20 de Outubro de 2017
Jucá não quer Jackson Barreto no comando do PMDB em Segipe


O presidente do PMDB. Romero Jucá (RR), começou a mostrar que, com ele, e no dizer dele, o partido tem que mostrar unidade.

Por isso, o partido suspendeu por 60 dias deputados que votaram pelo seguimento da denúncia do procurador-geral da Justiça, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer (PMDB).

Jucá ficou atento ao voto de Fábio Reis (PMDB), que votou a favor do mandato de Temer.

É ele o mais insistente dirigente peemedebista nos convites ao líder de Temer no Congresso, André Moura (PSC), para que aceite dirigir o partido em Sergipe.

Jucá, um dos mais ardorosos defensores do presidente, não engoliu o voto de Fábio Reis contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Se dependesse dele, mesmo com o voto de Fábio Reis contra o afastamento de Temer, que ocorreria se a Câmara tivesse aceitado o seguimento da denúncia de Janot, o governador Jackson Barreto já estaria afastado do comando do PMDB em Sergipe.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados