Aracaju, 24 de Junho de 2017
DPU: 25 vagas com salário de R$ 22 mil; saiba como se preparar melhor


A Defensoria Pública da União (DPU) lançou o edital de concurso público com 25 vagas imediatas. O salário é de R$ 22.197,67 e só pode concorrer quem é formado em direito há pelo menos três anos completos e tem registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A banca organizadora será o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), antigo Cespe. A avaliação objetiva será em 24 de setembro. Ainda haverá prova dissertativa, oral, de títulos e sindicância de vida pregressa.

A inscrição custa R$ 200 e poderá ser feita do próximo dia 30 a 25 de julho. A primeira e a segunda fases serão realizadas em todas as capitais do Brasil. Das 25 oportunidades, cinco são para negros, duas para pessoas com deficiência e uma para indígenas.

O Cebraspe tem tradição de elaborar provas da DPU. Gustavo Scatolino, professor de direito administrativo do Gran Cursos, disse que o tempo é curto e é preciso focar ao máximo nos principais conteúdos do concurso. “Cerca de 70% da prova é jurisprudência, 20%, legislação seca e 10%, doutrina. O aluno precisa pegar as provas anteriores e fazer o máximo de exercícios”, aconselhou.

Direito constitucional, administrativo, tributário, ambiental, processo civil, penal são disciplinas que precisam de atenção no exame do DPU. Segundo o professor, agora é hora de revisar e se aprofundar nos temas. “Não dá tempo de começar a estudar a partir de agora. Agora é revisão”, disse.

Prepare-se
Quem quer ser competitivo precisa se empenhar nos estudos desde já

» Estabeleça metas
Tente seguir um cronograma de estudos. Organize as tarefas para se preparar antecipadamente. Se o estudante não fizer isso, pode ter que lidar com o contratempo mais à frente.

» Tenha paciência
Uma série de fatores vão fazer com que o concurseiro chegue mais confinante na prova. O psicológico é o principal deles. O estudante precisa estar tranquilo para conseguir se preparar para o concurso. É fundamental não se desesperar.

» Aprenda com provas anteriores
Para tomar conhecimento do estilo de prova, o estudante precisa tentar resolver, pelo menos, os três últimos concursos aplicados pela banca avaliadora. É preciso, porém, saber o conteúdo teórico antes. O chute não garante vaga.

» Alinhe teoria e prática
Ao fazer exercícios, o aluno precisa do livro teórico ao lado para rever o conteúdo. A prática permite fixar melhor o que está sendo estudado. Quanto mais o estudante conseguir alinhar a teoria à prática, mais chances ele tem de ir melhor na prova.

» Estudo não é tudo
O concurseiro pode estudar 12 horas por dia, mas não render o mesmo de um que estudou oito. A alimentação, a prática de exercícios físicos e noites bem dormidas são essenciais para manter o corpo saudável e preparado para o outro dia.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados