Aracaju, 24 de Setembro de 2017
LAVA-JATO: Temer disse que poderia acionar dois ministros do Supremo, segundo o empresário Joesley Batista


O empresário Joesley Batista, delator da Operação Lava-Jato, disse em depoimento ao Ministério Público ter ouvido do presidente Michel Temer uma promessa de interferir junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em favor de interesses da empresa.

As revelações fazem parte do conjunto de documentos que embasam o pedido de abertura de inquérito feito pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot contra o presidente Temer.

No primeiro caso, o presidente afirmou, conforme a versão do delator, que poderia ajudar o ex-deputado Eduardo Cunha com dois ministros da Suprema Corte – Joesley havia chamado para si a missão de manter o ex-deputado calado e distante da ideia de fazer um acordo de delação premiada.

Leia mais em Veja.com

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados