Aracaju, 22 de Junho de 2017
Governistas querem que a Procuradoria Eleitoral investigue como Eduardo Amorim bancou campanhas eleitorais de Maria e Mendonça Prado


Em entrevista ao semanário Cinform, o senador Eduardo Amorim (PSDB) manifestou sua mágoa com o ex-prefeito João Alves (DEM) que, segundo dois delatores da Odebrecht, pediu e recebeu R$ 600 mil para a sua campanha ao governo do Estado e a campanha à reeleição da senadora Maria do Carmo (DEM), em 2014.

Ao Cinform, Eduardo voltou a negar que tenha autorizado João Alves a pedir dinheiro à empreiteira e assegurou que não viu esses valores serem aplicados em sua campanha.

Em tom de desabafo, Eduardo disse que bancou ¨80% da campanha eleitoral de Maria do Carmo, de Mendonça Prado, e outros e outros¨.

No final da manhã desta quarta-feira, 18, dois governistas, pedindo anonimato, disseram a NE Notícias que estudam pedir à Procuradoria Eleitoral que investigue como o senador bancou as duas campanhas.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados