Aracaju, 28 de Abril de 2017
Última chamada do concurso do magistério


Realizado em 2012, o concurso público do Magistério Público Estadual teve como propósito selecionar para 1,6 mil professores nas disciplinas de arte, biologia, educação física, filosofia, física, geografia, história, língua espanhola, língua inglesa, língua portuguesa, matemática, polivalente, química e sociologia. Porém, o que se teve ao longo dos quatro anos de vigência do concurso foi uma verdadeira renovação no quadro de professores da Secretaria de Estado da Educação (Seed).

O concurso público foi organizado e coordenado pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), e das 1,6 mil vagas disponibilizadas, 5.041 pessoas foram nomeadas, mais que triplicando o número de novos professores que ingressaram no serviço público estadual. 

De acordo com o secretário de Estado do Planejamento, João Augusto Gama, este certame exigiu um grande esforço por parte da equipe técnica da Seplag, tanto por parte da Gerência de Concursos, quanto da Perícia Médica Oficial do Estado, que tiveram um número significativo de pessoas para atender em um curto espaço de tempo.

“Para se ter ideia, em 2012 nomeamos 1.399 pessoas e esse número se manteve elevado ano a ano, finalizando em 2016, com uma nomeação de 1.317 professores. Se aliarmos a isso os demais concursos e Processos Seletivos realizados pelo Estado nesse período, podemos dizer que fizemos um esforço grande para que esses professores pudessem tomar posse do seus cargos”, explica Gama. 

Última chamada

Nesta chamada, foram convocados professores das disciplinas de Geografia, História e Educação Física que deverão ficar atentos as datas e horários de comparecimento à Perícia, que serão divulgados nas próximas semanas. A gerente geral de Recrutamento, Seleção e Acompanhamento de Servidores do Estado, Zélia Apóstolo, informa que a Seplag encaminha telegramas com informações sobre a convocação, data, horário e documentação necessária para perícia aos aprovados. 

Além disso, são enviados e-mails aos candidatos, no endereço disponibilizado na ocasião da inscrição no certame. “Mas, mesmo assim, podem ocorrer problemas para chegar ao domicílio do aprovado, como mudança de endereço ou algum erro nos Correios. Então, a orientação é que as convocações de perícia sejam acompanhadas pelos aprovados e que estes já providenciem a documentação e exames exigidos", explica. 

Para a realização da perícia, o candidato deve estar munido de cópias e originais do RG, CPF, certidão de quitação eleitoral emitida no www.tre.se.gov.br, título de eleitor, certidão de antecedentes criminais, emitida no www.ssp.se.gov.br, e certificado de reservista (para homens).  Todos os convocados deverão ainda apresentar cópia do Cartão Cidadão ou extrato do PIS/PASEP, comprovante de residência, conta corrente do Banese (caso tenha) e certificado de conclusão do curso. Caso tenham filhos, devem levar certidão de nascimento deles. Se já é servidor público, apresentar certidão constando não ter sofrido sanções de natureza administrativas, civis ou penais.

Exames

No ato da perícia, os nomeados também deverão entregar os seguintes exames: hemograma, grupo sanguíneo e fator RH, glicemia, sorologia para LUES (VDRL), sumário de urina, parasitológico de fezes, raio-x do tórax (PA e perfil), ECG, videolaringoscopia, exame audiométrico e avaliação psicológica (avaliar estado mental, incluindo atenção e raciocínio).

Além desses exames, os candidatos acima de 40 anos também deverão apresentar teste ergométrico (substituindo o ECG) e lipidograma. Se do sexo masculino, realizar ainda avaliação prostática. Durante os exames clínicos, a Perícia Médica poderá detectar a necessidade de outros exames. E atenção: o não comparecimento no prazo estabelecido implicará a perda dos direitos decorrentes e é necessário observar a possibilidade de acumulação de cargos públicos na Constituição Federal, artigo 37, inciso XVI. Para mais esclarecimentos, telefonar para o (79)3226-2247.

Sobre o certame

O Concurso do Magistério Estadual n° 01/2012 foi lançado em 27 de janeiro de 2012, com validade até junho de 2014. Nesse mesmo período o governador Jackson Barreto autorizou o pedido de prorrogação do prazo de vigência do Concurso Público, estendendo sua validade até julho de 2016. “A prorrogação se fez necessária por força do grande número de professores que estavam se aposentando ou mesmo pedindo desligamento do serviço público estadual, o que elevou a necessidade de novos profissionais no quadro da Secretaria de Estado da Educação”, explica João Augusto Gama.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados