Aracaju, 23 de Janeiro de 2017
Polícia Civil investiga pirâmide financeira conhecida como “Mandala”


A pirâmide financeira conhecida como Mandala da Prosperidade está sendo alvo de investigação por parte da Polícia Civil. Isso porque 10 pessoas procuraram a Delegacia de Defraudações alegando ter sido vítimas do golpe.

Desde o mês de novembro, várias denúncias foram feitas em delegacias da capital e do interior do Estado e alguns suspeitos já estão sendo investigados. A proposta da pirâmide é fazer o indivíduo multiplicar em até 10 vezes o valor investido inicialmente, além de recrutar pessoas para formarem equipes e aos poucos se tornarem chefes umas das outras.

De acordo com a responsável pela Delegacia de Defraudações,  delegada Rosana Freitas, cerca de 10 pessoas prestaram boletim de ocorrência alegando terem sido vítimas do golpe, considerado como crime contra economia popular. Ela destaca ainda que nenhuma delegacia se responsabiliza pelo ressarcimento do valor investido pelas vítimas, apenas pela apuração do crime.

"A Delegacia de Defraudações não é a responsável pela investigação do crime. Todas as pessoas que se sentirem lesadas podem se dirigir à delegacia mais próxima, seja ela metropolitana ou do interior, e fazer a denúncia por meio da abertura de um boletim de ocorrência. Já as que desejam o ressarcimento do valor, devem entrar com ação judicial solicitando a devolução do investimento”, finaliza.

Saiba mais
Manifeste
Comunicar erro
Utilize este espaço para comunicar erros encontrados
nas matérias publicadas pelo NE Notícias.


limite de caracteres:
Enviar




limite de caracteres:
Fale com o NE
Este é o seu contato direto com o NE. Preencha o
formulário e envie o seu recado.


digite o código abaixo e clique em enviar
    
NE no Facebook      NE no Facebook
NE no Twitter      NE no Twitter
Desenvolvimento: Goweb Tecnologia
Projeto Gráfico NE Notícias - Leia hoje as notícias de amanhã Todos os direitos reservados